(+351) 218 878 941
  • slidebg1
    Lisboa - A cidade das 7 colinas

     
  • slidebg1
    Lisboa - a cidade dos encantos da paixão
  • slidebg1
    Lisboa - a bela cidade com séculos de história

Cultura e Lazer

Conheça 20 locais de interesse que não pode perder numa visita a Lisboa.


Porque devo visitar Lisboa? Esta é uma pergunta que qualquer pessoa faz quando pensa visitar Lisboa… Este é um guia detalhado do melhor da cidade de Lisboa.

Lisboa é uma cidade especial com particularidades únicas: o som dos elétricos antigos a subir e a descer as ruas empedradas, o eco do Fado em vários locais da cidade, um autêntico tesouro de edifícios históricos, mas também a cidade mais cool de Portugal, aberta a novas tendências e um paraíso de compras.

Repleta de história e cultura, Lisboa é conhecida pela sua luminosidade única e pelo charme incomparável. Tornou-se um dos destinos favoritos da Europa graças à sua incrível diversidade, às paisagens magníficas e ao invejável clima soalheiro. Todos os locais da cidade mantêm um toque de tradição. E o Espaço Liven não é exceção!

Lisboa é o segundo melhor destino europeu do ano. Com 37.621 votos, a capital portuguesa venceu o segundo lugar da lista dos dez melhores destinos europeus. Vinte cidades competiram no European Best Destinations 2015.

Cada lugar tem seu charme, seus encantos, suas curiosidades. E há tanta coisa para ver e fazer que é difícil ter tempo suficiente para ver tudo o que se quer, com tempo… Apresentamos aqui uma seleção, entre outras que se possam fazer, de tudo o que não pode perder na capital portuguesa.

Deixamos aqui 20 locais que não poder numa visita a Lisboa. 

1) Conhecer os Miradouros

Lisboa é uma cidade cheia de paisagens. Pressionada contra o rio Tejo, as sete colinas combinam-se para criar uma cidade de vistas deslumbrantes. No topo das colinas existem miradouros, uma série de praças pedonais que oferecem uma magnífica vista da cidade. Conheça os Miradouros.

miradouro-de-sao-pedro-de-alcantara

2) Visitar a Praça do Comércio (Terreiro do Paço)

A tour da cidade começa na Praça do Comércio, a grande praça neoclássica que ancora a cidade ao rio Tejo. Andem pela margem do rio para sentirem a cidade. Também é muito bonita vista do rio, num passeio de barco. A maior praça de Lisboa e também uma das mais emblemáticas, símbolo da cidade e da sua reconstrução após o grande terramoto de 1755. 

praca-do-comercio-lisboa

3) Visitar a Liven

Num edifício pombalino, em pleno coração da baixa, o espaço Liven traduz o que Lisboa tem de melhor, tradição e modernidade.
O Espaço Liven dispõe de várias salas com características diferentes, sendo que todas têm traços da evolução da arquitetura portuguesa ao longo dos séculos, paredes em pedra, azulejos do século XVIII, gaiolas pombalinas ou frescos. Lisboa é feita de muitas cores e cheiros, de muitas culturas e por isso o Espaço Liven abre portas para receber uma miríade de pessoas das mais diferentes atividades e nacionalidades.

 

4) Comer Pastéis de Belém

É um ex-libris da gastronomia portuguesa e tem uma receita muito bem guardada em segredo que os torna únicos. Um doce de pastelaria que os lisboetas gostam de acompanhar com um café. Sigam o vosso nariz até aos Pastéis de Belém, uma confeitaria (Confeitaria Belém, próxima ao Mosteiro dos Jerónimos) com 175 anos que se especializa nestes pastéis portugueses.

pasteis-de-belem (1)

5) Andar no Eléctrico 28

É um meio de transporte comum para os lisboetas, mas também uma das melhores maneiras de viajar pelos bairros históricos. Fica bem em qualquer fotografia e o som do elétrico a correr nos carris é um dos mais característicos da cidade. As carruagens do Eléctrico 28 passeiam pelas Colinas do Bairro Alto, Baixa e até Alfama e são uma das aventuras mais entretidas da cidade. Gozem as vistas da Sé e Castelo de São Jorge, agarrem-se aos bens valiosos e estejam preparados para as travagens. O 28 é o mais conhecido, mas há mais…

IMG_7377copy

6) Subir ao Castelo de São Jorge

O Castelo de São Jorge domina a paisagem da cidade. A impressionante fortaleza que o rodeia foi construída no século XI durante a ocupação moura e o grande ponto alto de uma visita é a magnífica vista da cidade e do rio. Quem passar em Lisboa e não for ao Castelo de São Jorge terá perdido com certeza um momento inesquecível. É o ponto mais alto da cidade, no meio dos bairros mais típicos. Uma oportunidade única de sentir, e perceber, a ligação da cidade com o rio Tejo.

lisboa-castelo-sao-jorge

7) Subir no Elevador de Santa Justa

Inesperado e icónico, este elevador de ferro é a atracção mais surpreendente de Lisboa, uma espécie de mistura entre a Torre Eiffel e uma torre de controlo de tráfego aéreo. Tem uma vista invejável sobre esta parte antiga de Lisboa, para além de ser um privilégio viajar neste elevador com mais de cem anos que foi desenhado por Ponsard, um discípulo do grande mestre das obras em ferro, Gustave Eiffel.  Faz a ligação entre a Baixa e o Bairro Alto.

Percursos-electricos_elevadores-Elevador_St_Justa_Unf_44

8) Visitar Torre de Belém

É um dos pontos altos de Lisboa e um dos monumentos mais pitorescos da Europa. Para além de as abóbadas trabalhadas em pedra constituírem uma obra de engenharia admirável, a riqueza dos elementos decorativos ligados a aspetos marítimos e às viagens dos navegadores é fascinante.  Além de tudo isto, uma das atracções da torre é um rinoceronte esculpido – o primeiro na Europa! É património Mundial.

torre-de-belem-lisboa

9) Visitar Mosteiro dos Jerónimos

Uma caixinha de doces arquitectural, o Mosteiro dos Jerónimos é um exemplo fantástico do estilo Manuelino e a principal atracção turística de Lisboa. Este monumento deslumbrante, classificado como Património Mundial pela UNESCO, não deixa ninguém indiferente. Retratando a riqueza da Coroa Portuguesa, bem como a capacidade criativa de D. Manuel I e do arquitecto Diogo de Boitaca, este monumento de 300 metros de comprimento é um dos exemplos mais impressionantes de arquitectura religiosa de todo o mundo.

mosteiro-dos-jeronimos-lisboa

10) Visitar Mude (Museu do Design e da Moda)

Em plena Baixa Pombalina (Rua Augusta), no antigo edifício do Banco Nacional Ultramarino, o MUDE – Museu do Design e da Moda exibe uma colecção de mais de 2500 objectos que marcaram tendências. É um espaço relaxante. É uma ode à Arte, ao Design e à Moda. A ligação ao mundo do design e da moda, a excelência da colecção e o próprio conceito museológico, tornam o MUDE num espaço cultural único no contexto internacional, posicionando Lisboa como uma das novas “capitais do design”. O Espaço LIVEN está também repleto de Arte e desafia todos os artistas a exporem as suas criações. Conheça o Liven Talentos >

museu-do-design-e-moda-lisboa

11) Visitar o Pavilhão Chinês

Inesquecível da parte de fora, o Pavilhão Chinês está a poucos minutos do Bairro Alto e merece a pena visitar. É um dos bares clássicos numa das zonas mais movimentadas da noite lisboeta. Desde 1986 surpreende quem lá entra com a sua decoração. São cinco salas repletas de objectos de colecção, que fazem as delícias de um qualquer antiquário. É um verdadeiro pequeno museu que inclui colecções de capacetes militares, modelos de aviões, soldadinhos de chumbo, esculturas, entre outras preciosidades, etc! É realmente um museu convertido em bar.

pavilhao-chines-lisboa

12)  Visitar o Oceanário no Parque das Nações

O Parque das Nações é um caso de sucesso na revitalização de uma zona industrial, com uma localização privilegiada à beira rio. Apesar de ser uma cidade cheia de luz, também há dias de chuva e, nestes, o Oceanário é uma atracção fantástica, que vale a pena visitar. Visitar o maior Oceanário da Europa é um nunca acabar de emoções e sensações. Habitado por mais de 16.000 animais e plantas que representam mais de 450 espécies diferentes, o Oceanário oferece aos que o visitam uma experiência única e encantadora.

oceanario-lisboa

13) Passear por Alfama

Se a ideia é conhecer o lado mais tradicional de Lisboa, então Alfama é obrigatória. É fácil perder-se no labirinto de ruas estreitas do bairro que sobreviveu ao terramoto de 1755 e que dá morada a alguns dos mais “castiços” estabelecimentos da capital. A cada curva descobrem-se becos, largos e pátios, alguns deles muito bonitos como a Calçadinha de Santo Estêvão e também as fontes mais antigas da cidade, como o Chafariz Real e o Chafariz de Dentro. À terça-feira e ao sábado o passeio por Alfama prolonga-se até ao Campo de Santa Clara para visitar a Feira da Ladra, uma espécie de Portobello alfacinha.

alfama-lisboa

14) Relaxar no Jardim da Fundação Calouste Gulbenkian

Os jardins da Fundação Calouste Gulbenkian ocupam uma área de aproximadamente 7,5 hectares, albergando espaços únicos de cultura, lazer, beleza e paz de espírito, fazendo deles um dos grandes oásis da grande Lisboa. Este espaço único alberga um lago e vegetação característica Portuguesa, a par de outras espécies naturais do mundo, complementado com um interessante conjunto de estatuária, um anfiteatro ao ar livre, palco das mais diversas actividades, e com diversos passeios pedonais que permitem novas descobertas a cada instante.

jardim-da-fundacao-calouste-gulbenkian

15) Visitar Convento do Carmo

O Convento do Carmo é uma lembrança poderosa do terramoto de 1755. As paredes desta igreja gótica permaneceram de pé, mas o telhado e arcos sucumbiram. O melhor é visitar a igreja numa hora matinal, enquanto o sol ilumina o chão deserto, dando-lhe um ar contemplativo.

igreja-convento-do-carmo-lisboa

16) Visitar Museu Nacional dos Azulejos e dos Coches

São dois museus que não têm igual no mundo. Um, conta a história do azulejo em Portugal, desde as primeiras utilizações na parede no séc. XVI até aos dias de hoje. Outro, tem uma coleção de coches inigualável, com bons exemplares do século XVIII exuberantemente decorados com pinturas e talha dourada.

museu-naciona-do-azulejoMuseu-Nacional-dos-Coches

17) Visitar o Chiado

O coração do glamour urbano e cosmopolita ainda pode ser sentido no Chiado, um local onde o “novo” e o “antigo” convivem em harmonia. Caracterizado pelo ambiente casual-chique, com ruas cheias de lojas, restaurantes requintados, bonitas calçadas portuguesas, belíssimas igrejas e cafés intemporais, o Chiado faz com que qualquer visitante se sinta um verdadeiro lisboeta.

Lisboa-Chiado

18) Visitar as Praias de Lisboa

Situada no encontro da foz do Rio Tejo com o Oceano, Lisboa é uma cidade com uma forte ligação ao mar, a única capital europeia com praias atlânticas. Por isso, é imprescindível dar um passeio ao longo da costa ou até fazer uns dias de praia. Com dunas douradas e serras como pano de fundo, pode-se surfar, velejar, e praticar windsurf, ou até mesmo golfe à beira-mar em campos de nível mundial. enhuma outra capital europeia tem tantas e tão belas praias tão perto do centro. Em Lisboa há as praias da linha de Cascais para quem segue o Tejo até ao Atlântico, e a Costa da Caparica na margem sul, que se estende até à costa alentejana. Entre as várias praias que se encontram nas dezenas de quilómetros de areal, estas são as dez mais belas praias.

lisbon-beaches-praias

19) Visitar as D0cas de Santo Amaro

As esplanadas com vista para os barcos e para a Ponte 25 de Abril são o perfeito cenário cosmopolita para a tarde ou noite. Com um pontão sobranceiro repleto de coloridas esplanadas, esta marina dispõe à sua volta de um número inesperado de restaurantes, bares e discotecas. Para quem procura divertimento e acesso direto à agitação dos “beautiful people”, esta doca, juntamente com a de Alcântara, é o porto certo para atracar.

trendy-docas-santo-amaro-lisboa

20) Visitar o Cais do Sodré

Para continuar a noite e dançar, o Cais do Sodré é uma das opções mais concorridas do momento. Esta zona de bares com nomes de capitais do norte da europa e de países longínquos que há décadas divertia os marinheiros que chegavam ao porto de Lisboa é agora uma das mais descontraídas da noite lisboeta, com espaços culturais, restaurantes, bares, clubes e discotecas. A música é muito variada, ouve-se reggae, música africana, new wave, indie e rock gótico, a programação dos clubes é apelativa e o ambiente é eclético.

ALA_RNovaCarvalho_Rua_Cor_de_Rosa__3_

Nota: Alguns dos pontos de interesse que escrevemos nesta página são mencionados pelo jornalista Shaney Hudson, que explorou a cidade, as suas vistas, ruas e avenidas e escreveu várias linhas sobre a sua viagem.

 
 

 

Alguns locais fantásticos em Lisboa

Viva a história e partillhe as suas emoções nos lugares mais belos do mundo.


Lisboa a cidade da luz e da felicidade.

Clique nos vídeos e descubra uma cidade única no mundo!





Comentários

Deixe um comentário





Previsão do Tempo em Lisboa

Aproveite o Sol e a Luz de Lisboa para passear pelas ruas, jardins e no rio Tejo.